OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES

Zona Leste

O Observatório da Zona Leste está institucional e academicamente vinculado ao Observatório das Metrópoles-Núcleo São Paulo, com sede na PUC-SP, participante da rede de doze centros de pesquisa distribuídos pelo território nacional, sob a coordenação do Observatório das Metrópoles do Rio de Janeiro (UFRJ).

Instituiu-se em 2014 com o objetivo de monitorar os processos de reconversão econômica identificados na Zona Leste da cidade de São Paulo por ocasião da pesquisa realizada em rede nacional sobre “Metropolização e Megaeventos: os impactos da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016”.

Naquele momento, a pesquisa revelou que a decisão de recepcionar a abertura da Copa de 2014 na Arena Corinthians, localizada no distrito de Itaquera, no coração da Região Metropolitana de São Paulo, ia muito além dos interesses exclusivos do campo esportivo. Criava a oportunidade para colocar em andamento o que, desde 2002, estava sendo planejado para a região, a saber, o estímulo à substituição da atividade industrial pelas atividades do setor terciário, já que, desde o início da década, vinha sendo observada a desconcentração industrial em direção aos municípios vizinhos, com repercussões significativas na oferta de empregos.

Sabendo-se que desde o início do século XIX a Zona Leste da cidade de São Paulo se caracteriza por abrigar as instalações fabris e os bairros operários que em torno delas se conformaram, a criação do Observatório da Zona Leste veio ao encontro da necessidade de pensar o processo de reconversão econômica e as consequências daí decorrentes para o seu território e a sua população, há mais de um século organizados em torno das atividades industriais.

Linhas de pesquisa:

  1. Reconversão econômica, trabalho e desigualdade social: avaliar a efetividade do processo de reconversão econômica da Zona Leste do setor industrial para o setor de serviços considerando: as possibilidades ou resistências oferecidas pelo ambiente construído; o impacto na valorização fundiária e nos investimentos imobiliários; o conflito, adequação ou complementação entre as atividades econômicas locais e as atividades econômicas adventícias; a produção de novas ocupações e emprego; o monitoramento dos fluxos intraurbanos, com ênfase para a avaliação do movimento pendular; os novos arranjos territoriais decorrentes de investimentos privados e públicos; mobilidade e reconversão social (análise da mudança do perfil de classe dos habitantes da Zona Leste).
  2. Governança metropolitana, regimes urbanos, atores e movimentos sociais: a expansão de investimentos para a Zona Leste, públicos e privados, mobiliza atores locais, regionais e metropolitanos. O objetivo deste eixo é monitorar os arranjos dos atores públicos e privados no sentido de viabilização dos projetos propostos pelo poder público e como os atores locais se organizam no sentido de dele se apropriar.
  3. Cultura e patrimônio: o processo de reconversão econômica em andamento na Zona Leste transforma e apaga a memória do velho bairro operário; como uma onda, a verticalização habitacional substitui o velho casario, da Mooca a Itaquera. A cada avanço da classe média na ZL um shopping a mais é inaugurado. O objetivo desse eixo é identificar os resquícios da velha cultura – imigrante e operária – reinventados em décadas passadas, as iniciativas de preservação da memória e as tensões no processo das reconversões culturais (entre o shopping e o ponto de cultura).
  4. O arco universitário, educação e mobilidade social: analisar os resultados locais dos investimentos federais e estaduais em universidades na Zona Leste; assim como o avanço das escolas técnicas na formação da população local e na qualificação profissional. A Universidade configura-se como um reduto autocentrado ou estabelece a médio e longo prazo uma mudança nas características da região?

Publicações do Observatório da Zona Leste:

Carvalho, M. de e Gagliardi, C.M.R. (orgs.). Megaprojetos, megaeventos, megalópole: a produção de uma nova centralidade em São Paulo. São Paulo, Observatório das Metrópoles, Olho D’Água, 2015.

(disponível em e-book: http://www.digitalws.com/clientes/ebook/ ).

Carvalho, M. de e Gagliardi, C.M.R. “A cidade global avança sobre a cidade operária: a recepção da Copa do Mundo em São Paulo”. In Santos Júnior, O. A.; Gaffney, C. e Ribeiro, L. C. Q. (orgs.). Brasil: os impactos da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Rio de Janeiro, E-papers, Observatório das Metrópoles, 2015.

Acesse os produtos

PRODUTOS DA PESQUISA

Artigos, fotografias e vídeos

EQUIPE

Mônica Muniz Pinto de Carvalho

Coordenadora | Lattes

Docente do Departamento de Sociologia e do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP. Foi docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Planejamento (mais...)

Clarissa Maria Rosa Gagliardi

Coordenadora | Lattes

Possui graduação (1998) e mestrado (2002) em Turismo pelo Centro Universitário Ibero-Americano; mestrado (2005) e doutorado (2011) em Ciências Sociais (Sociologia) pela PUC-SP (mais...)

Valeria Barbosa de Magalhaes

Pesquisadora | Lattes

Docente da EACH/USP e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais/USP. Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (2006), mestre em Educação (mais...)

Julio Wainer

Pesquisador | Lattes

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1983), mestrado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2010) e doutorado em (mais...)

Gustavo de Oliveira Coelho de Souza

Pesquisador | Lattes

Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1983), graduação em Geografia pela USP (1985), mestrado em Geografia (Geografia Humana) (mais...)

Valter de Almeida Costa

Pesquisador | Lattes

Possui Título de Mestre pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo ( 2011), graduação em Licenciatura em História pela Universidade de Mogi das Cruzes (1986) e graduação em pedagogia (mais...)

Karla Cybelle Nunes Gimenes

Pesquisadora | Lattes

Doutoranda (2016-2020) e Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2016). Possui graduação em Ciências Sociais pela PUC-SP (2007). Desenvolveu Trabalho de (mais...)

Entre em contato com o grupo

Mônica de Carvalho: monicarvalho@pucsp.br; monicacarvalho@uol.com.br
Clarissa Gagliardi: clarissamrg@usp.br
Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais (PUC-SP)
Rua Monte Alegre, 984
Perdizes – São Paulo- SP
Brasil – CEP: 05014-901
Telefone: (55) (11) 3670-8000/ 3670-8517

Conheça os Grupos envolvidos ou navegue pelos Produtos da Pesquisa